Mês: abril 2016 (Page 1 of 5)

Sacagawea – Presença Feminina

sacagaweaA importância de uma mulher indígena numa expedição de exploração de terras, foi crucial para a passagem livre do grupo pelas terras indígenas no Oeste Americano. Por ser mulher e saber falar duas línguas indígenas diferentes, garantiu que Lewis e Clark , exploradores a serviço do Presidente Thomas Jefferson, mapeassem aquelas terras sem o risco de serem atacados pelos índios locais. Além de falar as línguas nativas, Sacagawea, também conhecia bem o terreno e sabia onde encontrar alimento e remédios através das plantas.
Sacagawea era casada com um franco/canadense de nome Toussaint Carbonneaut e teve dois filhos com ele, o primeiro de nome Jean-Baptiste, um menino que ela deu à luz dois meses antes da jornada e uma menina de nome Lizette, alguns anos mais tarde. Sacagawea ficou com a saúde fragilizada após o nascimento de Lizette e morreu com febre muito alta. Em alguns documentos há indícios de que foi febre Tifoide. Não há muitos relatos sobre sua família, sabe-se que seu filho foi entregue ao explorador Clark que cuidou dele e lhe deu educação, quanto a Lizette, não há relatos.
Sacagawea teve reconhecimento pelos serviços prestados muito depois de sua morte o que demonstra o grau de importância que ela teve. Erigiram estatuas dela e deram seu nome a uma montanha no Oregon, O Pico Sacagawea. Também são feitas peças de teatro, filmes, documentários e músicas. O filme é “Aventura Sangrenta”, muito difícil de encontrar no Brasil. Outro filme que faz referência a ela é “Uma Noite no Museu”.

Gayatri Mantra 108 Times

Gayatri Mantra

Meditação para Auto Cura – Louise Hay

Vencendo o Medo – Louise Hay

Meditação para o Amor Próprio – Louise Hay

Meditação para Noite – Louise Hay

Irena Sendler – Anjo do Gueto de Varsóvia

Irena_Sendlerowa_1942Irena Sendler ajudou a salvar mais de 2.500 crianças judias do terrível extermínio nazista.

De nacionalidade Polaca, Irena tinha aprendido com seu pai, que não importava a nacionalidade, a religião ou o que quer que fossem as diferenças entre as pessoas, ela sempre deveria fazer de tudo para ajudar os mais necessitados. Inclusive ele teria dito: “Se vires alguém se afogando, deves pular na água e tentar ajudar, mesmo se não souberes nadar”.
Com esse espírito justo e caridoso, Irena fez de tudo para ajudar a população judaica quando estourou a Segundo Guerra. Nos guetos de Varsóvia, Irena tinha passagem livre dizendo aos guardas alemães que iria somente fazer o levantamento das condições sanitárias do local. Mas, era muito mais que ela fazia. Levava alimentos, roupas, remédios e o mais importante, ajudava a tirar principalmente as crianças às escondidas para poder salvá-las. As vezes as escondia em sacolas, latas de lixo, caixas de ferramentas, Irena usava qualquer coisa que tinha em suas mãos para tirar as crianças de lá.
Com a ajuda de cristãos simpatizantes dos judeus, levava as crianças para que ficassem a salvo vivendo como membro de famílias que estavam dispostas a ajudar. Para não perder o controle de onde havia mandado cada criança, Irena mantinha anotações dos nomes de cada uma em potes de vidro que enterrava em determinados locais para que não fossem encontrados pelos nazistas. Com Isso, ao final da guerra, Irena conseguiu localizar muitas das crianças salvas, ajudando-as a se reencontrar com membros de suas famílias. Infelizmente muitas não puderam retornar, pois não havia sobrado mais ninguém e foram mandadas para orfanatos.
Após ter sido traída por uma de suas ajudantes, Irena foi presa e condenada à morte pela polícia alemã. Mas, com a ajuda do grupo Zegota* que subornou os guardas para liberta-la, Irena conseguiu fugir e teve que viver escondida, mesmo assim continuou atuando para a libertação das crianças.
*Zegota era uma organização financiada por cristãos britânicos, para ajudar o povo judeu.
A bravura de Irena quase passa desapercebida pela história, que só ficou conhecida depois que um grupo de quatro meninas de Uniontown, Kansas, fizeram um trabalho escolar sobre a segunda guerra. Incentivadas pelo professor através de recortes de jornais, elas se interessaram pela história de Irena e começaram a correr atrás dos fatos. Elas fizeram uma peça teatral que foi apresentada mais de 250 vezes e chamou a tenção de produtores do cinema que acabaram fazendo um filme sobre ela.
Com a divulgação da história, muitas pessoas que foram salvas por Irena, reconheceram seu rosto e entraram em contato com ela para agradecer-lhes por ter salvo suas vidas. Mesmo assim, Irena sempre lamentou não ter feito mais para ajudar o povo judeu.
Irena morreu em 2008, aos 98 anos de idade.
Veja a história de Irena mais detalhada nesse Link.
Um vídeo curtinho sobre Irena: Link
O filme: O Coração Corajoso de Irena Sendler, está no Netflix.

Aplicação de Reiki nos Medicamentos

Aplicar Reiki nos remédios que você toma todos os dias é uma forma de intensificar a ação esperada do medicamento e minimizar os efeitos colaterais causados por ele, que sempre fazem mal ao nosso organismo.
Essa aplicação pode ser feita por Reikianos de qualquer Nível, desde o nível 1 até o último. Os símbolos usados serão aqueles que você já recebeu. Se já tem todos, pode usá-los conforme foi passado pelo seu Mestre. Assim como o primeiro símbolo atua no corpo físico, os outros também irão atuar no emocional, no mental e no espiritual conforme a energia que cada um tem. Recebendo toda essa energia, seus medicamentos serão muito melhores assimilados pelo seu corpo.
Coloque todos juntos numa cesta, bacia ou em cima da mesa, pomadas cicatrizantes, gel para dores, spray, anticépticos, enfim qualquer medicamento que você usa, inclusive os cremes que você usa para pele.
Trace o símbolo recebido no nível em que você está em suas mãos, pode até traçá-los em cima dos medicamentos e aplique por no mínimo 10 minutos.
Não há necessidade de aplicar todos os dias, você pode fazer sempre que adquirir um novo medicamento. Se sentir a necessidade de aplicar mais vezes, não há impedimento algum e nem irá alterar sua composição química, apenas a ação energética da aplicação irá atuar exatamente na energia liberada pela ação do medicamento, aumentando a sua eficácia.

Group blister pack of pills. Remedy isolated.Desejo sinceramente que você não precise de tantos medicamentos assim 😉

Coco Chanel – Estilista

coco-chanelGabrielle Bonheur Chanel, mais conhecida pelo apelido Coco Chanel, nasceu em 1883 em Saumur, Paris. De família humilde, acabou sendo deixada pelo pai num orfanato aos 12 anos, pois a sua mãe havia falecido de bronquite. Chanel viveu nesse orfanato até seus 18 anos, quando resolveu sair e cuidar da sua própria vida. Foi morar numa pensão para moças que era cuidado por freiras. Lá, aprendeu o ofício de costureira.
Nessa pensão, sua tia Adrienne, a encontra e as duas começam uma forte amizade. Chanel e Adrienne começam a trabalhar juntas e frequentam lugares requintados onde haviam muitos oficiais da cavalaria que as cortejavam. Coco costumava cantar num café chamado La Rotonde e já sonhava com a fama. Seu apelido Coco, vem de uma música que ela costumava cantar: “Qui qu’a vu Coco dans l’Trocadéro”.
Numa dessas apresentações, Chanel conhece o oficial Etienne Balsan. Até onde se sabe, eles teriam tido um romance, mas sempre declararam publicamente que eram apenas amigos. Com essa amizade, Chanel conhece o milionário Arthur Capel, que era declarado o amor de sua vida. Capel, vendo a irreverência de Chanel com relação a moda, financia sua primeira loja de chapéus. Eram chapéus customizados, pois Chanel não gostava do estilo pomposo e cheios de plumas que as mulheres usavam nessa época. A princípio pareciam estranhos, mas logo ganharam fama por serem mais simples.
Após perder seu amor num acidente de carro, Coco Chanel fica muito deprimida e resolve mergulhar de cabeça na ideia de uma confecção e abre sozinha sua própria loja de costura, mas ainda vendendo seus chapéus.
Aproximadamente um ano mais tarde, ela conhece o russo Dnitri Pavlorich Romanov. O romance dos dois, fez com que Chanel usasse o folclore russo para bordar as roupas com um novo estilo. Nesse período, Chanel conhece muitos artistas importantes, como: Pablo Picasso, Luchino Visconti e Greta Garbo.
Com seu estilo arrojado, Chanel faz sucesso entre as atrizes de cinema e ganha fama ditando a moda para o mundo todo. Sendo já muito conhecida, Chanel começa a desenvolver também sua marca própria de perfumes e em 1921, lança o Chanel N° 5.  O nome se deve ao fato de ter sido a quinta fragrância apresentada a ela, para que escolhesse e porque também gostava do número 5, dizia que era o seu número da sorte. Depois foram lançados outros perfumes, mas nenhum ficou tão famoso.
Com a explosão da Segunda Guerra, Chanel acabou fechando sua loja, reabrindo novamente 10 anos mais tarde. Nesse período, Chanel se envolveu com um oficial alemão e acabou, por conta disso, afastando seus clientes. Com dificuldades financeiras, Chanel começou a vender suas roupas para outros países, vindo a morar na Suíça.
Em razão da admiração da ex-primeira-dama Jackie Kennedy, ela reaparece nas revistas de moda com seus tailleurs, casacos e sapatos. Depois voltou a residir na França.
Chanel revolucionou o mundo da moda, não só com roupas, mas com cortes de cabelo, sapatos e bolsas. Ela serviu de inspiração para muitas mulheres, sendo independente financeiramente e quebrando barreiras no vestuário feminino. Foi ela quem ajudou a popularizar o uso de calças compridas por mulheres na época da guerra.

Veja nesse Link o filme: Coco Chanel

Page 1 of 5

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén