Mês: maio 2017

Envio de Reiki à Distância

Enviar Reiki à distância é um ato de amor à humanidade, à natureza, à vida!

Esse momento deve ser feito com muita devoção, atenção, dedicação e amor. Não fazer apenas por fazer e com pressa. Se não estiver se sentindo bem, faça a sua auto aplicação e envie Reiki mais tarde para os pedidos.

Ao enviarmos Reiki à distância usamos os Símbolos Sagrados ensinados nos Níveis 2 e 3 do Método Tradicional ensinado por Mikao Usui, que abrem os portais interdimensionais rompendo a barreira do espaço/tempo.

Quando fizer no ar o traçado dos Símbolos faça-os o mais lentamente possível, sentindo o Símbolo ganhar forma, corpo no plano etéreo. É possível senti-lo como se estivesse fisicamente ali. A Energia vibra no plano etéreo, se expande e viaja como a luz para onde a direcionamos.

Outro dia enquanto fazia minha meditação e envio de Reiki, veio a mim como um insight, a forma como a energia viaja através das letras de cada nome que colocamos nos pedidos. É como se um raio de luz preenchesse cada pontinho do grafite usado para escrever os nomes criando um elo com a energia da pessoa, pois os nomes e mais alguns dados que a pessoa nos passa é como um endereço espiritual, que é só daquela pessoa, e dessa forma a energia enviada por nós chegará ao seu destino auxiliando onde é necessária”

Reiki, uma energia carregada de amor!

Cris Quadros

Enraizamento ou como Enraizar

Quando estamos ligados à Terra estamos centrados. O enraizamento é o processo que nos permite receber a energia da Terra, assim como escoar o excesso de energia densa que tenhamos. Se costuma ter a cabeça no ar, falta de concentração, excesso de sensibilidade à energia que envolve ou que é emitida pelos outros e por objetos, então o enraizamento é uma boa forma de aprender a lidar e ultrapassar essas situações.

Este processo de enraizamento pode ser mais ou menos intenso de pessoa para pessoa. O excesso de enraizamento pode também ser prejudicial pois torna-nos rígidos e pode ainda causar dores na coluna.

Vantagens do enraizamento

  • Mais centrado;

  • Aumento da concentração;

  • Evita a dissipação de energia pessoal;

  • Equilíbrio das duas energias – Céu (Rei) e Terra (Ki);

  • Permite escoar o excesso de energia;

  • Ajuda a lidar com energias mais densas no dia-a-dia ou durante um tratamento.

Enraizamento – visualização da árvore

Se queremos manter-nos enraizados, ou seja, ligados à Terra e à sua energia podemos usar esta simples técnica de visualização. Onde estiver a nossa imaginação, atenção, está a nossa energia. Coloquem os pés na mesma linha dos ombros e as mãos com as palmas viradas para baixo, caso queiram reforçar o vosso enraizamento.

  • Visualizar todo o nosso corpo como uma árvore;

  • Imaginar os pés como sendo as raízes;

  • Deixar fluir as raízes para os lados e para baixo, cada vez mais fortes e a agarrarem-se à Terra;

  • Descer até ao centro da Terra;

  • Visualizar uma bola de luz vermelha;

  • Agarrar essa bola de energia;

  • Trazer pelas raízes essa energia vermelha até aos pés, aos joelhos, ao chakra raíz;

  • Sentir que estamos presos, ancorados à Terra.

*(o tempo de permanência nessa posição varia de pessoa para pessoa, fique o tempo que achar necessário)

Enraizamento – tubos para descarregar

O enraizamento serve também para descarregarmos energia, quer seja a que acumulamos no nosso dia-a-dia, ou aquela com que possamos estar lidando ao longo de uma sessão de Reiki. Se não soubermos descarregar esse excesso de energia, o nosso corpo poderá demonstrar reações para que se possa libertar, aí surge no terapeuta aquilo que chamamos a crise de cura.

Para descarregar energia mais rapidamente, podemos imaginar que agarrado ao nosso chakra raiz estão dois tubos que descem para a Terra, um em cada perna. Esses tubos podem ser alargados, na medida da nossa necessidade para descarregar energia. Devemos imaginar que essa energia em excesso é descarregada pelos tubos, saindo pelos pés. Se quiserem, podem acompanhar esta visualização com a técnica Chuva de Reiki.

*Cris Quadros

Post de João Magalhães com pequenas correções para o nosso Português.

COMO A SÍNDROME DO PÔR DO SOL INFLUENCIA O COMPORTAMENTO DE IDOSOS COM ALZHEIMER

Se existe um momento do dia em que o idoso com Alzheimer se sente mais desconfortável, podemos dizer que é a parte da tarde. Um dos principais motivos dessa agitação e confusão mental tem nome e sobrenome: Síndrome do Pôr do Sol.

Essa mudança de comportamento acontece principalmente nos períodos crepusculares, quando a luz do dia vai dando lugar a escuridão da noite. O idoso com Alzheimer tende a se sentir mais confuso, chegando até mesmo a não reconhecer que está em sua casa, pedindo muitas vezes para ir embora.

Por isso, é importante manter a calma nessas horas, pois o idoso encontra-se agitado e pode se mostrar até mesmo agressivo. Caso isso aconteça, a primeira coisa a ser feita é tentar focar a atenção dele em outro ponto, conversando sobre um tema diferente ou levando-o para outro cômodo da casa.

reduzir avanço do alzheimer

Lembre-se que o idoso não está fazendo isso de propósito. É importante que o cuidador/familiar consiga identificar os sintomas precocemente e consiga agir de forma calma e eficaz. Essa síndrome acontece em cerca de 20% das pessoas que possuem algum tipo de demência, tornando alguns sintomas mais severos. Confira abaixo quais são:

  • Esquecimento;
  • Delírios;
  • Ansiedade;
  • Confusão;
  • Agitação;
  • Inquietação.

Pessoas que apresentam esses sintomas de forma exacerbada também costumam perambular durante a noite, além de terem ataques agressividade repentinos, com muitos gritos. A Síndrome do Pôr do Sol geralmente se manifesta em fases intermediárias da demência, declinando a sua incidência à medida que a doença vai progredindo.

Principais causas da Síndrome do Pôr do Sol

Apesar de não ser ainda bem conhecida, pesquisas apontam que a Síndrome do Pôr do Sol pode estar relacionada a um conjunto de células nervosas que mantêm o corpo ligado durante todo o tempo.

A Síndrome também pode ocorrer com maior incidência quando idoso sente dor, apresenta constipação severa, uma alimentação pobre em nutrientes e vitaminas, quadros de infecções ou se encontra em ambientes barulhentos.

Como tratar a Síndrome do Pôr do Sol?

Existem algumas formas de atenuar os efeitos dessa síndrome em idosos, como:

  • Manter o idoso ativo durante o dia: isso ajuda-o a dormir melhor à noite;
  • Evitar cochilos na parte da tarde;
  • Incentivar a prática de exercícios físicos;
  • Desenvolver atividades recreativas que estimulem e deixem o idoso sempre em movimento;
  • Ter uma alimentação saudável e balanceada;
  • Evitar consumir cafeína e açúcar à noite;
  • Evitar fazer refeições em horários tardios;
  • Procurar um médico que possa detectar problemas clínicos como dores e infecções;
  • Aproveitar a luz do dia: a exposição a luz do sol pode ajudar a reduzir alguns sintomas da síndrome, principalmente quando aliado à prática de exercícios;
  • Proporcionar ao idoso um ambiente confortável para dormir; além de manter o cômodo parcialmente iluminado para reduzir os riscos de confusão mental caso o idoso perambule à noite;
  • Ajudar ao idoso com Alzheimer a se orientar em relação ao tempo e espaço, lembrando-o onde ele está e que horas são;

Com os devidos cuidados tomados, as chances do idoso apresentar quadros da Síndrome do Pôr do Sol tende a diminuir! Além disso, existem diversos outros cuidados que podem amenizar os sintomas do Alzheimer e técnicas para esses momentos de dificuldades. Na plataforma de ensino do Alzheimer360 você encontra cursos e palestras de médicos e especialistas ensinando com lidar com o idoso com Alzheimer!

 

Os artigos publicados pelo Alzheimer360 têm o intuito de divulgar informações sobre os avanços de estudos relacionados ao Alzheimer pelo mundo. Este artigo apresenta pesquisas e testes preliminares que ainda não tiveram sua eficácia comprovada no tratamento/prevenção da doença. Para esclarecer qualquer dúvida ou obter mais informações, o leitor deverá procurar o órgão ou empresa responsável pelo estudo divulgado.

 

Como o Reiki nos ajuda quando estamos tristes

Pense qual a razão de estar triste!

Use os Cinco Princípios do Reiki para ajudar a encontrar os porquês.

  • Só por hoje – Porque esta situação está me deixando triste?

  • Sou calmo – Porque me faz perder a harmonia?

  • Confio – Porque não confio em mim para resolver a situação:

  • Sou grato – Que lições tiro disso para o meu crescimento?

  • Trabalho honestamente – Sou verdadeiro ou diligente para resolver essa situação?

  • Sou bondoso – De que forma posso resolver a situação com bondade para mim e para todos?

Use as técnicas do Banho Seco, Enraizamento e Chuva de Reiki para limpar o teu campo energético, tua aura. Procure sentir se tem alguma parte do teu corpo que o sentimento causa um desconforto. Faça a aplicação com o auto tratamento e foque a atenção principalmente nessa região. Você pode colocar uma mão na região e outra no Chakra Cardíaco e enviar energia de amor. Ao final, envia Reiki para a situação, para que o bem supremo de todos fique em paz, harmonia e tranqüilidade.

Procure se distrair e tirar o foco dos problemas por algum tempo. Muitas vezes ficamos nos martirizando, tentando achar uma saída e acabamos prejudicando nossa saúde, daí teremos dois problemas: um – não conseguimos resolver o problema; dois – ficamos doentes.

Muitas vezes a solução vem por acaso, quando a mente está mais tranqüila, relaxada.

Paz e Reiki a todos!

Cris Quadros
Inspirada por João Magalhães

Namastê!

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén