O Corpo Fala.

Tenho certeza que você já leu ou escutou essa frase em algum lugar, principalmente porque há um livro bem famoso com esse nome, escrito por Pierre Weil e Roland Tompakow, e também porque os avanços científicos têm caminhado nessa direção.

O corpo fala, não há dúvidas. E pode-se afirmar ainda mais:

 

O corpo pensa. Tem inteligência própria.

 

 

Cada célula do corpo humano é envolta por uma membrana que contém em torno de um milhão de receptores, que processam informações trazidas por moléculas que se encaixam em tais receptores. É possível afirmar, que tal membrana funciona como uma espécie de cérebro para a célula. Sendo assim, cada célula que compõe nosso organismo tem inteligência própria e é capaz de processar informações.

Você sabe o que são as moléculas da emoção?

 

Esse é o nome dado por Candace Pert, Neurologista e autora do livro Moléculas da Emoção, aos hormônios e neurotransmissores que são produzidos quando geramos pensamentos vinculados a emoções e sentimentos.  Tais moléculas são jogadas na corrente sanguínea e passam a irrigar todas as células do corpo. As informações presentes nessas moléculas são assimiladas pelos receptores presentes nas membranas celulares e  processadas dentro do núcleo da célula a nível cromossomial, ou seja, influenciando da expressão do DNA.

Em outras palavras,  é possível concluir com segurança, que a qualidade daquilo que pensamos e sentimos pode afetar significativamente a estrutura celular de nosso corpo, sendo capaz de adoecê-lo  ou curá-lo.

Um outro exemplo, sujeito a certas críticas por carecer do rigor científico tradicional, mas não menos fascinante, são as pesquisas realizadas pelo  Sr.Massaro Emoto, sobre o poder da água de captar e transmitir vibrações.

Ao observar amostras congeladas de água, pode perceber que: dependendo do local de onde foi coletada, o tipo de música ou ao tipo de palavras ou frases a que foi exposta, seria possível enxergar, através das lentes de um microscópio, a presença de belíssimos cristais em formatos hexagonais.

Observe alguns de seus resultados:

  1. Água da fonte natural  x  Água da torneira

 

 

2 –  Musicas (De cima para baixo e da esquerda para a direita: Pastoral de Beethoven, Dança Folclórica Kawachi, Ária da corda Sol de Bach, Heavy metal e Sutra Tibetano)

 

 

3- Mensagens positivas x  Mensagens negativas. (traduzido na ordem: “Amor”, “obrigado” e “Eu te odeio”

 

 

Muito embora os estudos de Massaro Emoto tenham sofrido ataques por sua falta de rigor científico, em nenhum momento os resultados apresentados por suas imagens foram tidos como falsos. Cabe a cada um escolher no que acreditar. É incontestável, entretanto, que este estudo nos faz refletir sobre a influência dos pensamentos e emoções sobre cada molécula que compõe o corpo humano.

E o que teria isso a ver com a nossa saúde?

 

Muito simples. Um ser humano em sua fase adulta tem 70% do seu corpo físico composto por água, enquanto um recém-nascido chega a 90%. Podemos afirmar, portanto, que no aspecto físico, somos mais do que tudo feitos de água.

 

A natureza Holística da nossa existência

 

Os ensinamentos milenares do oriente têm nos ensinado há milhares de anos, que somos muito mais do que carne e osso. O indivíduo humano se manifesta em diversos graus de existência, através de seus diversos corpos, que vão dos níveis mais  sutis de existência até o mais denso que é o corpo físico. Tais veículos se interpenetrem e se influenciam mutuamente.

 

Dentre esses corpos mais sutis, existem o corpo mental e o emocional e tudo aquilo que a princípio parece apenas imaginação e ilusão, já existe nesses níveis de realidade. Tudo o que precisa para se manifestar no nível físico é que ganhem mais densidade.

Portanto, observe seus pensamentos e emoções. Eles podem servir como uma ferramenta poderosíssima,  sendo até mesmo capazes de curar, ou podem se tornar senhores tiranos, que não só poderão te escravizar, como te levar à destruição.

Mantenha uma relação saudável com a sua mente e terá um corpo saudável. É como diz a máxima: Mente sã, corpo são.

 

Filipe Filgueiras

http://www.coachingparaviverbem.com/